10 informações que você precisa ter sobre saúde ocular

O dia 10 de julho é considerado o Dia Mundial da Saúde Ocular. Por isso, preparamos dez informações sobre cuidados com esse importante órgão do corpo humano.
Cuidados com a saúde ocular devem ser tomados desde muito cedo. Ao nascer, é recomendado que todas as crianças passem pelo Teste do Reflexo Vermelho – o popular Teste do Olhinho –, que ajuda a detectar doenças oculares de forma precoce.
Consultas com o oftalmologista devem ser realizadas, no mínimo, uma vez por ano. Ele é o profissional capacitado para identificar algumas doenças, como glaucoma (aumento da pressão ocular), catarata, hipermetropia e astigmatismo, ou, até, evitá-las.
O uso de colírios deve ser feito somente com receita médica. A recomendação dos oftalmologistas, geralmente, é para colírios lubrificantes (lágrima artificial), em vez dos produtos que apenas “clareiam” o olho vermelho, mas não tratam o ressecamento.
Evite esfregar os olhos, pois eles possuem uma estrutura extremamente delicada. Além disso, o contato com a contaminação das mãos, por menor que seja, pode prejudicar a visão.
Atenção, mulheres: se determinado rímel, lápis ou sombra gerar coceira ou irritação, pode ser que você tenha alergia a um dos componentes da fórmula. O melhor é substituir o produto por outro que não agrida seus olhos. Também, evite compartilhar a maquiagem com outras pessoas. O hábito pode transmitir doenças.
Por mais insignificante que possa parecer, piscar o olho é um ato muito importante para a saúde ocular. Realizadas lentamente, as piscadas melhoram a oxigenação e lubrificam os olhos.
Não é aconselhável usar computadores e celulares sem iluminação adequada. Para trazer conforto na hora da leitura ou de outras atividades que requerem mais atenção, pode-se usar lâmpadas de 60v, que não sejam transparentes, na posição contrária à que se está realizando a atividade.
Hiperatividade e falta de atenção na escola podem ser indicadores que a criança está tendo algum problema na visão, o que requer acompanhamento médico. Os pais devem ficar atentos, também, para não deixar ao alcance dos filhos produtos químicos ou instrumentos que possam causar acidentes ou queimaduras.
Preste atenção em ocorrências, como dor de cabeça, náuseas, vermelhidão ou irritação nos olhos, cansaço durante a leitura ou sonolência. Isso pode ser sintoma de algum problema na visão.
Em abril de 2014, a Câmara Municipal de Pelotas aprovou uma lei que prevê a aplicação do teste de aptidão visual nas escolas das redes pública e privada do município. A legislação foi baseada em projeto liderado pelo coordenador do programa UCPel Mais Saudável, médico Roni Quevedo.
 

foto da notícia